Estrutura de silo: como desbancar sites de autoridade usando esta estratégia

Seu site já está bem posicionado no Google e você quer melhorar ainda mais seu ranqueamento? Ou está iniciando com uma estratégia de conteúdo para chegar mais rápido à 1ª página? Em ambos os casos, a estrutura de silo pode ser a saída.

Estrutura de silo: como desbancar sites de autoridade usando esta estratégia

Imagine que os seus sogros te mandaram uma mensagem, avisando que estão indo fazer uma visitinha em sua casa. Chegando lá, ela encontram uma verdadeira bagunça, com móveis e utensílios espalhados por todos os lados. Com certeza, eles não teriam uma boa impressão sobre você. Eu diria que, depois disso, você teria problemas.

A mesma coisa pode acontecer quando os buscadores e os usuários visitam o seu site. Se ele está bagunçado, causará uma má impressão. Por outro lado, se ele está bem organizado, você ganhará pontos com ambos.

Uma arquitetura bem definida pode ser a diferença disso…

…para isso.

Então, se você quer saber mais sobre o conceito e descobrir como superar seus concorrentes usando esta estratégia, antes de tudo, é preciso entender o que éuma estrutura de silo em uma estratégia de SEO.

Template de Planilha de Auditoria de Conteúdo

Preencha o formulário abaixo para ter acesso à planilha gratuitamente

- Ao preencher o formulário, concordo * em receber comunicações de acordo com meus interesses.- Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de privacidade.* Você pode alterar suas permissões de comunicação a qualquer tempo.

O que é estrutura de silo?

Existem muitas formas de trabalhar um conteúdo para um site ou um blog, e uma delas é a estrutura de silo. Também conhecida como “estrutura pai e filho”, essa estratégia de conteúdo é uma maneira de organização que ajuda a melhorar os resultados de SEO.

Em suma, a palavra quer dizer “um grande local para armazenamento de grãos, que tem a função de otimizar o uso deste produto”. Apesar disso não ter muito a ver com marketing, já é o começo para entender que essa estrutura tem uma função importante quando falamos da organização do seu blog.

É uma técnica de SEO on-page usada para otimizar sites e agrupar seu conteúdo com base em uma estrutura lógica e fácil de entender. O mais legal disso tudo é que, se você for realmente comprometido com o seu projeto, está sob o seu controle.

Antes de mais nada, é importante ressaltar que o uso dessa estratégia não está limitada aos sites pequenos. Ela pode e deve ser usada em sites com um grande volume de conteúdo.

Nessa estrutura, podemos ordenar os posts entre os mais abrangentes (pais), enquanto os posts menores são os filhos, linkados para o artigo principal e vice-versa.

Cada artigo que segue o principal servirá para aprofundar o assunto. Então, é necessário que o link entre os textos seja feito de forma bastante estratégica. Aliás, esse formato de conteúdo oferece uma série de benefícios para a organização do blog e também para os resultados de SEO.

Por que é tão importante organizar seu site por meio de silos?

A organização do site faz uma diferença enorme para o usuário e também para os mecanismos de pesquisa, mas essa não é a única vantagem de ter uma estrutura de silo. Existem alguns benefícios em aplicar esse tipo de estratégia nas suas ações de conteúdo. Conheça alguns deles a seguir.

Fluxo melhor do PageRank

O PageRank é um sistema de ranqueamento do Google que mede a autoridade do seu site para determinado assunto. Trata-se de uma forma de avaliar a importância da página e a quantidade e qualidade dos links direcionados para ela.

Em um site com arquitetura clara, o fluxo de autoridade, isto é, o link juice, escorre através das páginas e atribui os benefícios às outras páginas do silo. 

Funciona como uma grande caixa de água (hubs) interligada a outras caixas de água menores (páginas ou posts) através de um encanamento (links internos). Quando uma caixa recebe uma quantidade de água (link externo), parte dela flui para as demais caixas de água menores.

Em um site com arquitetura bagunçada, a transferência de autoridade é desigual e algumas caixas não se beneficiam da água que uma das outras recebe.

Neste fluxo de divisão de autoridade, é possível obter excelentes classificações para determinadas palavras-chave com menos links do que seus concorrentes.

Se eu tiver, por exemplo, uma página de hub sobre Marketing Digital, com um conteúdo completo e abrangente, e neste artigo houver um link interno para um post sobre Outbound Marketing, os links que meu conteúdo pai adquirir vão passar autoridade para esta página filha também e qualquer outra que tiver sido linkada.

Muito bom, não é mesmo?

Beneficia a experiência do usuário

O empreendedorismo digital está, mais do que nunca, valorizando a experiência positiva dos consumidores. E como o SEO não é diferente, especialmente com a relevância que os Core Web Vitals ganharam recentemente.

Além de ter um conteúdo organizado, com uma estrutura de silo, o seu público-alvo encontrará um grande volume de informações sobre um determinado tópico.

Como na estrutura temos um hub, que leva para outros artigos menores, o usuário não precisa clicar tantas vezes para chegar  ao seu destino. Ele consegue navegar por links relevantes e ter toda a informação que precisa de forma fácil e rápida.

Quer um exemplo? Como gosto muito de eletrônicos, vamos navegar no site da Samsung. A página inicial nos dá, logo de cara, uma lista de categorias de produtos em que podemos escolher entre celulares, televisões e outros.

Dando um clique, chegamos à página de modelos ou diretamente para os produtos. Nesta última, há um botão direto para compra e outro para ver mais detalhes antes de decidir se vale a pena ou não comprar.

Notou que em apenas três cliques já consigo comprar o produto? Imagina se o botão de compra ou detalhes do produto estivessem enterrados para o sexto ou sétimo clique! Uma pessoa mais impaciente, como eu, desistiria da compra antes do quarto ou quinto. Aqueles imediatistas, nem se fala!

Facilita a criação estratégica de links internos

Como dito anteriormente, distribuir os links de forma estratégica entre as páginas relevantes do seu site ajuda na classificação e aumenta a autoridade delas. Isso porque aquelas que estão com alta classificação e possuem links internos acabam aumentando as de baixa classificação.

Além disso, há menos dificuldade para encontrar conteúdo interno para receber links, principalmente se seu site for muito abrangente e possuir várias categorias.

Melhores classificações nos buscadores

Se a arquitetura do site facilita o fluxo de links, beneficia a experiência do usuário e, ainda por cima, faz com que o Google rastreie suas páginas de forma mais prática, por que não ter também mais possibilidade de desbancar os concorrentes através da autoridade tópica? 

Até o próprio John Mueller, do Google, em um encontro com SEOs concordou que uma boa estrutura de silo beneficia seu site em termos de ranqueamento.

Promove a geração de leads qualificados

Geração de Leads é uma das razões pelas quais uma estratégia de SEO é implementada. Um site beneficiado por uma boa arquitetura obtém mais tráfego qualificado para palavras-chave importantes.

Além disso, o tráfego qualificado atrai, consequentemente, Leads qualificados que podem se tornar clientes por meio de uma estratégia de conversão de Leads.

Estrutura de silo x hubs x categoria x topic cluster

Ao chegar até aqui, você deve estar se perguntando se silo não é a mesma coisa que usar as categorias, hubs ou até mesmo o topic cluster.

Organizar um site ou blog por estrutura de silo significa ter tópicos principais, relacionados às suas palavras-chave e conteúdos secundários que irão ajudar na compreensão dos assuntos ligados a esse conteúdo pai.

As categorias são usadas para agrupar seus posts de forma ampla. É como um índice, que pode ajudar seus leitores a encontrar um determinado conteúdo dentro do blog. No entanto, uma estrutura de silo não exclui o uso de categoria.

Topic cluster e hubs significam basicamente a mesma coisa, um grupo de conteúdo que gira em torno de um assunto principal e usa uma página de pilar como hub para links internos.

Hubs ou topic clusters seguem a mesma lógica da estrutura de silo, a diferença é que, nesta última, os links internos só apontam para páginas no mesmo silo, enquanto que as primeiras permitem uma ligação mais livre entre as categorias (de forma contextual, claro).

Como exemplo, há o security.org, um site sobre serviços de segurança doméstica, casa inteligente e segurança digital, percebemos que há páginas de hub logo na página inicial.

Note que suas páginas de hub não são somente uma lista de artigos desta categoria. Tratam-se de uma peça de conteúdo abrangente com informações, imagens e vídeos.

Mas há também links para artigos sobre análise e recomendações de produtos.

Uma página de hub como esta facilita o link juice por ser mais suscetível a ganhar backlinks. Até porque é mais fácil adquirir um link externo para uma página deste tipo do que para uma seção da categoria somente com uma lista de artigos como esta:

Silo físico e silo virtual

Existem dois tipos de silo que podem ser aplicados às estratégias de Marketing de Conteúdo e ganhar mais autoridade no Google. Conheça quais são eles.

  • Silo físico: é a organização das páginas de forma hierárquica, criando diretórios, subdiretórios com o mapeamento de relevância de conteúdo. Ele usa a estrutura de URL para hospedar artigos relacionados em um único diretório.
  • Silo virtual: é a organização de um site através da criação de hiperlinks que conectam as páginas relevantes ao tópico. Esta teia de links internos estabelece conexões com um tópico pai. 

Como implementar a estrutura de silo em um site novo

Agora sim, vamos colocar a mão na massa!

Definitivamente, se você quiser ter sucesso com uma estrutura de silo, ela precisa ser minuciosamente pensada. Sua implantação não é fácil porque não existe um plugin ou algo automático dentro do site para fazer o trabalho para você.

Ela é feita manualmente, e possui algumas etapas que precisam ser cumpridas. Mas vale a pena, acredite em mim!

Pesquisa de palavras-chave

Não importa qual seja o seu nicho. É importante fazer uma pesquisa e encontrar palavras-chave em potencial, analisando quais temas são importantes para a classificação do seu site.

Não vou entrar em muitos detalhes sobre o assunto, mas você pode dar uma olhada neste guia completo. Vamos usar como exemplo o nicho pet, mais especificamente cachorros. Nós os amamos bastante, então eles merecem ser citados aqui.

Após consultar alguns termos, encontrei algumas boas opções:

Aqui, eu usei o próprio Google Docs, mas você pode usar a versão gratuita do Dynalist.io ou do XMind.  

Além disso, ela é fundamental para você entender o comportamento do seu público-alvo e montar conteúdos principais e secundários que realmente vão atrair possíveis clientes.

Categorização

Com sua pesquisa de palavras-chave, você terá uma estrutura primária e, a partir daí, deve criar subtítulos para seu nicho com base nos achados.

Na minha pesquisa, percebi que como cuidar de um cachorro, alimentação canina, raças de cachorro, adestramento canino e curiosidades sobre cachorros são boas candidatas a serem categorias do meu site. As demais eu encaixei nestas categorias:

Obviamente, esta é uma pesquisa bem simplificada para mostrar o processo, mas você precisa expandir esta lista até obter um bom número de palavras-chave para cobrir, criando novas categorias ou encaixando nas já existentes.

Esse processo é extremamente importante para dar seguimento ao projeto e irá simplificar seu trabalho quando seu site crescer e precisar se expandir.

Implementação

Depois que você fizer o mapeamento dos assuntos principais (pais) e dos tópicos relacionados (filhos), é o momento de criar o conteúdo e relacionar os links entre eles. Todos os artigos de suporte devem ser vinculados às páginas do texto principal (preferencialmente no primeiro parágrafo)

As postagens de suporte ou filhas também podem ser vinculadas entre si, ou seja, estarem na mesma hierarquia de silo.

O conteúdo pai deve ser o mais relevante e abrangente possível (veja este exemplo sobre Marketing Digital) e todos os posts filhos que podem ser complementares para aprofundar o assunto.

O WordPress, infelizmente, não é nosso amigo nesta hora. Desta forma, o conteúdo pai deve ser criado manualmente em uma nova página do WordPress e a seção de categoria padrão do CMS deve ser redirecionada para ela via 301.

Eu posso vincular páginas de silos diferentes?

Esta é uma questão bem delicada e divide bastante a opinião dos SEOs por aí.

A Cristiane Thiel, por exemplo, reforça que não é interessante vincular páginas de silos diferentes para não reduzir o fluxo de relevância e nem permitir o “vazamento” do link juice.

Gael Breton, do Authority Hacker, e Joshua Hardwick, do Ahrefs, defendem que a estrutura pode ser “vazada” e vincular outras páginas de diferentes silos.

Vamos pegar o exemplo anterior dos nossos queridos doguinhos. Se criarmos um artigo direcionado para a palavra-chave como cuidar de um cachorro filhote na categoria saúde canina, poderíamos vincular a um artigo sobre adestramento de cachorro filhote na categoria dicas de adestramento, já que os cuidados envolvem também o adestramento. Isso faz sentido para você?

Mas espera um pouco, se eu vincular páginas de silos diferentes, não estaria eu criando top clusters? Tecnicamente, sim. Mas uma coisa não anula ou prejudica a outra!

Nos dois casos, você deve escolher entre vincular estas categorias ou não. A boa notícia é que há sites de sucesso usando as duas estratégias.

Como implementar a estrutura de silo em um site existente?

Se você já tem um site, com um grande volume de conteúdo e não está recebendo um volume de tráfego grande ou não está feliz com a disposição desse conteúdo, pense em uma estrutura de silo. 

Do mesmo modo que em um site novo, a implementação requer alguns processos manuais:

  • Pense em subcategorias para o seu negócio. Considere os tópicos importantes tratados no seu blog e comece a pesquisar por termos relacionados;
  • Todos os posts do blog devem estar em uma categoria. Mas não saia criando categorias em excesso, opte pelas mais importantes e coloque cada post na mais relevante para o assunto;
  • Escolha ou crie seu conteúdo pai ou pilar;
  • Crie links internos em todos os posts do mesmo silo (todos para o conteúdo principal e também entre si). Considerando que seu site já existe, já deve haver vínculo entre diferentes silos (e não há problema).

Conclusão

Se você planeja um novo site ou quer alterar o que já existe para uma estrutura de silo, nunca deixe de pensar na qualidade e relevância do seu conteúdo. Afinal, somente ter uma estrutura de silo não vai trazer sucesso para o seu site se o usuário não for bem acolhido.

Planeje tudo em detalhes, crie um número de postagens secundárias com assuntos relevantes para sua página principal, e interligue isso tudo de forma inteligente.

Como resultado, além do Google rastrear melhor suas páginas, você conseguirá envolver seu público e, principalmente, fornecer informações detalhadas sobre assuntos importantes.


Download Midia Kit do Clube

Qual é a sua reação?

like
0
dislike
0
love
0
funny
0
angry
0
sad
0
wow
0
Clube de Negócios